quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Inovações e crescimento



Porto Alegre terá apoio do BNDES para projeto de PPP da iluminação pública
Banco irá auxiliar a prefeitura no processo de contratação dos consultores e realização dos estudos
Luísa Cortés, do Portal PINIweb
22/Fevereiro/2017










 O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) vai apoiar a Prefeitura de Porto Alegre no projeto de Parceria Público Privada (PPP) na área de iluminação pública. O acordo de cooperação técnica prevê a assessoria no planejamento e na contratação de consultores, na realização de estudos para modelagem da parceria, roadshow, audiência pública, consulta pública, atendimento a órgãos de controle até a realização dos leilões para contratação do parceiro privado.
O objetivo da PPP é de reformular o parque instalado, com investimentos sustentáveis, já que os novos componentes terão menor impacto ambiental e tecnologias para a redução no consumo de energia elétrica para a iluminação pública.
O município de Porto Alegre conta hoje com mais de 80 mil pontos de iluminação pública e potencial de investimentos de R$ 250 milhões na modernização do parque e na implementação de tecnologias inteligentes.

Complexo eólico na Bahia vai ter financiamento de R$ 847,9 milhões do BNDES
Serão oito parques eólicos com capacidade de produção de 223,25 MW de energia
Luísa Cortés, do Portal PINIweb
21/Fevereiro/2017







 O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou a destinação de R$ 847,9 milhões para o Complexo Eólico Serra da Babilônia, na Bahia. O empréstimo, com prazo de 20 anos, equivale a 57% do investimento total, que soma R$ 1,48 bilhão.
O Complexo Eólico terá oito parques eólicos capazes de gerar 223,25 MW de energia, o suficiente para atender 480 mil residências. Ele será instalado nas cidades baianas de Morro do Chapéu e Várzea Nova, assim como os sistemas de transmissão.
A obra faz parte do Sistema Interligado Nacional do Brasil (SIN), subestação de Morro do Chapéu II, de 230 kV (quilovolts), a cerca de 75 km do complexo eólico da Serra da Babilônia, em Morro do Chapéu. Ele integra 95 aerogeradores, com potência nominal de 2,35 MW e rotor de 98 metros de diâmetro.
Leia mais: